Próximo encontro do Ouvindo Letras abordará a influência da Bossa Nova na música brasileira

Atividade terá participação da cantora Mona Gadelha

A Bossa Nova conquistou o mundo e marcou uma ruptura na música brasileira com o advento de um outro modo de cantar. E é justamente esse legado que será discutido no próximo encontro do “Ouvindo Letras”, projeto de extensão da Universidade Federal do Ceará (UFC) em parceria com o Porto Iracema das Artes por meio do Laboratório de Música. Com o tema “Um banquinho e um violão: a Bossa Nova e a renovação do samba”, o encontro terá a participação da cantora e coordenadora do Lab Música, Mona Gadelha, no dia 22 de maio. Atividade inicia às 19h, na Sala A5, é gratuita e aberta ao público.

Nesta edição, o Ouvindo Letras segue a linha do tempo da MPB e faz sua próxima parada na Bossa Nova, surgida no final dos anos 1950, cuja influência ultrapassa todas as fronteiras, seja de época ou de lugar. Durante a atividade, serão ouvidas e analisadas canções representativas do movimento.

Organizado pelo professor Nelson Costa e desenvolvido pelo Grupo de Pesquisa Discurso, Cotidiano e Práticas Culturais (Grupo Discuta), do Departamento de Letras Vernáculas da UFC, em parceria com o Laboratório de Música do Porto, o projeto busca despertar interesse e estudo em torno da canção popular, divulgando sua história, os principais compositores e estilos. Os encontros acontecem semanalmente às quartas-feiras, no Porto Iracema.

SOBRE MONA GADELHA

Mona Gadelha é cantora, compositora, jornalista e pesquisadora. Formada em Comunicação Social pela Universidade Federal do Ceará, pós-graduada em Globalização e Cultura pela Fundação Escola de Sociologia de São Paulo e mestra em Comunicação (UFC). Em sua carreira na música, já lançou sete CDs (Mona Gadelha, 1996; Cenas & Dramas, 2000; Tudo se Move, 2004; Salve a Beleza, 2010; Praia Lírica, um tributo à canção cearense dos anos 70, 2011; e Cidade Blues Rock nas Ruas, 2013 – este também em CD ao vivo e DVD, 2014). É autora de perfis biográficos de José de Alencar e Petrúcio Maia. Tem músicas gravadas por Ednardo, Petrúcio Maia, Amanda Acosta e Eliana Printes, além de parceiras com Francisco Casaverde, Alexandre Fontanetti e Fernando Moura, entre outros. Já desenvolveu projetos envolvendo as linguagens da música e da literatura, como “Iracema – do Épico ao Pop” e “O Dom do Ciúme” para o SESC São Paulo. É coordenadora do Lab Música desde 2014.

NELSON COSTA

Nelson Costa é licenciado em Letras – Língua Francesa, especialista em Ensino de Português e Mestre em Educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Tem doutorado em Linguística Aplicada pela PUC de São Paulo e Pós-Doutorado na Universidade de Paris XII. É artista plástico e professor do Programa de Pós-Graduação em Linguística da UFC onde lidera o grupo de pesquisa Discurso, Cotidiano e Práticas Culturais (Grupo Discuta) e pesquisa sobre música popular brasileira desde 2001. Publicou dois livros sobre o tema: “Música Popular, Linguagem e Sociedade” e “O Charme dessa Nação: música popular, discurso e sociedade brasileira”, além de vários artigos sobre Chico Buarque, Milton Nascimento, Movimento Armorial, Tropicalismo, Bossa Nova, Belchior, Ednardo, Fagner, música para crianças, entre outros.

SERVIÇO
O que: Próximo encontro do Ouvindo Letras abordará a influência da Bossa Nova na música brasileira

Quando: Quarta-feira, 22 de maio de 2019, às 19h

Onde: Sala A5 do Porto Iracema das Artes (R. Dragão do Mar, 160 – Praia de Iracema)

GRATUITO

 

Assessoria de Comunicação Porto Iracema das Artes | Myke Guilherme

Publicado em: 20/05/2019